iPhone "2.0" é hackeado

Antes mesmo de chegar ao mercado, nova versão do software do iPhone é modificada para permitir uso do aparelho em qualquer operadora de telefonia e instalação de programas não assinados pela Apple.

A equipe de hackers e programadores da "iPhone Dev Team" anunciou a criação de uma versão modificada da versão 1.2 do firmware do iPhone, que não só desbloqueia o aparelho para funcionar com qualquer operadora como permite a execução de qualquer programa. O time mantém os detalhes sobre o método usado em segredo, mas adianta que será extremamente difícil para a Apple fechar o "buraco" que permitiu o feito.

O firmware 1.2, ainda em versão beta, é parte do kit de desenvolvimento (SDK) oficial para o iPhone anunciado pela Apple na última semana, e deverá ser renomeado como "2.0" quando for lançado oficialmente em Junho. Entre as novidades estão tanto recursos para atender ao mercado corporativo, como sincronia de e-mail, calendários e agenda com servidores Microsoft Exchange, quanto melhorias para os usuários, como a App Store e a capacidade de rodar aplicativos desenvolvidos por terceiros.

Entretanto, o firmware 1.2 só permite a execução de aplicativos previamente assinados pela Apple, e a empresa já adiantou que irá vetar conteúdo pornográfico, "ilegal" ou "questionável", o que limita a liberdade dos desenvolvedores. Além disso, o contrato de licença para desenvolvimento contém termos que podem proibir a criação de linguagens de programação, programas que usam plugins e software de telefonia via Internet (VoIP). Com o firmware modificado, os usuários poderão também rodar software não assinado, o que aumenta o leque de programas disponíveis.

Métodos atuais para destravar o iPhone funcionam "quebrando" a proteção contra modificação dos arquivos de sistema (técnica conhecida como "jailbreak", algo como "fuga da cadeia") e depois modificando parte destes arquivos. O novo sistema, com modificação direta do firmware, é mais estável, mais fácil de aplicar (para o usuário) e mais resistente à tentativas de ataque por parte da Apple.

Segundo a empresa, mais de 100 mil cópias do SDK para o iPhone foram baixadas em apenas uma semana após o lançamento. Empresas como Sega, Gameloft, Electronic Arts, ID Software, Namco, Salesforce.com e Epocrates já demonstraram ou declararam a intenção de desenvolver programas para o aparelho.


Fonte ig

2 comentários:

New disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
New disse...

Oiêee!
Não seja modesto. Seu blog é ótimo. E carinho sempre é bem vindo, não é? rsrsrs...
Beijos.